No ponto de vista cientifico as assombrações são comparadas com alucinações enganosas ou fraudulentas e popularmente são conhecidas como “espíritos dos mortos”. Existindo ou não, nem todos os fantasmas são iguais. Conheça alguns tipos de fantasmas.

Poltergeist: o termo Poltergeist, de origem alemã, é usado para descrever eventos paranormais, como aparições inexplicáveis, ruídos ou objetos que se movem sem nenhum tipo de explicação cientifica.  Esse fenômeno é o mais agressivo de todos e geralmente acontece em ambientes associados a tragédias.

Ectoplasma: tem um papel muito importante na comunicação espiritual, já que é através dele que os espíritos se comunicam com o mundo real. A substância, muitas vezes produzida por médiuns em sessões de espiritismo, se materializa em forma de espíritos e sai pela boca, nariz ou qualquer outra parte do corpo humano. As formas não podem ser vistas a olho nu, mas aparecem em fotografias. Isso porque as câmeras são mais sensíveis ao mundo espiritual.

Entidades: classificadas como fantasmas conscientes e com inteligência porque são capazes de interagir com os humanos. Sempre procuram se comunicar através do ambiente em que se encontram, preferencialmente pela energia elétrica. Essas almas são de pessoas que já morreram.

Aparições: são vultos ou formas de pessoas que aparecem em imagens, geralmente, captadas por câmeras. Enquanto muitos casos foram considerados como uma espécie de montagem fotográfica, outros nunca foram explicados pelos melhores especialistas em montagens.
Banshee (Fada da Morte): típicas da Irlanda, País de Gales e Escócia, são consideradas as mais obscuras das fadas. São encarregadas de avisar sobre a morte de uma pessoa. Quem vê uma Banshee sabe que seus dias estão contados. Cada grito do espírito significa um dia de vida.